Santa Vitória

Santa Vitória

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Conhece as três peneiras de Sócrates?

Quando o assunto for, por exemplo, o que temos para falar de alguém, será sempre oportuno aplicar três perguntas: 

- Tenho certeza que é verdade?
- Tem bondade no que eu falo?
- Tem necessidade de ser dito?

De fato, se pautarmos nossa vida nestas três peneiras, viveremos mais, teremos mais saúde, perderemos menos tempo e apressaremos nossa conversão. Verdade, bondade e necessidade! 

Pense nisso!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

É preciso que o Senhor seja o Senhor na nossa casa

“Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível e, de repente, você estará fazendo o impossível" (São Francisco de Assis).

Volto a repetir: Para nós católicos está sendo uma vergonha como estamos vivendo os domingos e os feriados santos, pois para muitos de nós esses dias são sinônimos de festas, viagens e descanso. Estamos os vivendo de qualquer jeito, mas também há aqueles que os vivem adequadamente, mas Cristo não é o Senhor em suas casas; de forma que estão vivendo uma farsa, esquecendo-se de que a vinda do Senhor está cada vez mais próxima... São como os sepulcros caiados de que falam os Evangelhos.

Precisamos reverter tudo e colocar o Senhor como o primeiro em nossas vidas, proclamando: Jesus Cristo é o meu Senhor! 

É preciso que o Senhor seja o Senhor da sua família, do seu trabalho, do seu namoro, matrimônio. De tudo! É necessário "arregaçarmos as mangas". Nós precisamos mudar enquanto há tempo, por isso, peçamos que o Espírito Santo nos ajude. 



Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Reavive o carisma que há em ti

Em Medjugorje, durante uma de suas aparições, Nossa Senhora disse: "O povo vem e pede muitas graças, mas não pede o mais importante, o Espírito Santo. Com Ele, vocês têm tudo".

Precisamos pedir o derramamento do Espírito Santo. Só é possível evangelizar ou realizar com eficiência qualquer trabalho na Igreja com a ajuda do Espírito Santo e do poder de Deus. Essa é também a nossa vocação.

Não tenha dúvida a respeito da Palavra de Deus para a Igreja hoje: "Por isso, quero exortar-te a reavivar o carisma que Deus te concedeu". Sim, Igreja! O carisma de Deus está em você. É preciso que ele seja reavivado! Entre o dom menor, que é o de línguas, e o maior, que é o dom do amor, o Senhor tem uma gama de dons, de carismas para a Sua Igreja. Ela está precisando disso e essa é a contribuição que devemos lhe dar.

Deus abençoe você!


Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

terça-feira, 24 de setembro de 2013

O reino de Deus é dos humildes

"Felizes os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos Céus" (Sl 48). Meus irmãos, esta é a primeira bem-aventurança. Os pobres de espírito são o oposto dos soberbos e arrogantes, porque são humildes e penetram na realidade do Reino de Deus. 

Nós percebemos, irmãos, o quanto precisamos de mudança, de transformação. O próprio João, que foi "o discípulo amado", tinha no coração uma "riqueza" de espírito, chegando a fazer um grupinho com os outros apóstolos, como se eles fossem "os queridinhos" de Jesus. Mas, ele foi mudando a ponto de se tornar o discípulo do amor: tornou-se amor nas suas palavras, nos seus gestos, naquilo que era e fazia. Se ele precisou de toda essa mudança, imagine como nós também necessitamos dela! Como o nosso coração precisa ser mudado e possuído pela primeira bem-aventurança!

Por isso, o Senhor tem tido paciência conosco, pois sabe que não mudamos de uma hora para outra. O bem está em nós, mas precisa ser lapidado, e isso vai tirar “pedaços”, vai doer. Para mudarmos, o Senhor permite que nos aconteçam situações de humilhação. No fundo, meus irmãos, precisamos do nosso próprio esforço e também que Cristo permita a nossa humilhação para que tenhamos um coração novo, humilde como o d’Ele.

Seu irmão,



Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

É hora da redescobrimos a pessoa de Jesus

“Assim diz o Senhor, ó meu povo, vou abrir vossas sepulturas! Eu vos farei sair de vossas sepulturas e vos conduzirei para a terra de Israel. Ó meu povo, quando abrir vossas sepulturas e vos fizer sair delas, saberei que eu sou o senhor. Quando incutir em vós o meu Espírito para que revivais, quando vos estabelecer em vossa terra, sabereis que eu o Senhor, que falo e cumpro! – oráculo do Senhor.” (cf. Ezequiel 37: 12-14)

O que eu sinto é que é a hora da maturidade, para mim e para todos nós. É hora da redescoberta da Pessoa de Jesus. Porque nós comumente vamos a um Jesus glorioso, um Jesus dos dons, das curas, da ressurreição, glorificado..., mas nós temos pouca intimidade com Jesus Crucificado, Jesus das dores, perseguido. Este é um grito do Espírito Santo nos convocando à uma redescoberta da Pessoa de Jesus. Caminhe com Ele, no dia de hoje, na Sua presença. Ele é um Amigo fiel.


Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Um dia vem nosso dia

Nada como um dia após o outro, e nada se compara à beleza de cada um deles; por isso precisamos contemplá-los, pois foram feitos de presente para nós. A nossa atitude deve ser de louvor.
O salmista diz assim: “Cada dia de minha vida foi prefixado, desde antes que um só dele existisse” (Sl 138,16b).
Não sei se você tem esse santo costume de agradecer a Deus pelo dom da sua vida, por estar vivo, pelo novo dia que despertou. Se não o tem, vamos louvar ao bom Deus pela manifestação do Seu amor na nossa vida?
Obrigada, Senhor, por este novo dia que nos dá, que é fruto da Sua bondade e do Seu amor.
Jesus, eu confio em Vós!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

É preciso ter a coragem de vencer os ressentimentos

O perdão só não acontece, porque não estamos dispostos a perdoar: conseqüentemente, não estamos dispostos a receber o perdão.
Se jogarmos um cantil fechado no mar, depois de um mês, ou até depois de cem anos, ele estará vazio: não entra nenhum pouquinho de água. Com toda a água do oceano ao seu redor, durante todo este tempo, o cantil poderia se encher, transbordar; mas isso não acontece, porque ele está fechado. 
Se o cantil estivesse aberto, em questão de segundos, estaria cheio de água.
Precisamos estar com o coração totalmente aberto para que o perdão flua abundantemente. 
É preciso ter a coragem de vencer os ressentimentos, as mágoas, os rancores, a raiva. É necessário romper com todos esses sentimentos negativos. Eles geram doenças, geram morte.

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

terça-feira, 17 de setembro de 2013

O perdão gera vida e comunhão

A Eucaristia é um sacramento maravilhoso, mas precisa ser renovado a cada dia. A Igreja chama isso de "renovar-se", ou seja, atualizar o sacrifício de Cristo. Bendito seja Deus, que, no Seu infinito amor, instituiu esse sacramento, que é o dom do Senhor reavivar a esperança em nós. O Senhor não lança fora os não desejados e os pecadores. Pelo contrário, se há alguém por quem Ele tem grande afeto é o que está no caminho errado, pois Ele mesmo disse que veio para os doentes e para os pecadores. Reze por aqueles pelos quais você já perdeu a esperança tal é a situação em que eles estão, porque nosso Deus tudo pode! 

É preciso ter os olhos fixos no Senhor, no próprio coração d'Ele, onde não há sombra de ressentimento, de amargura ou egoísmo. O coração de Cristo é todo amor, n’Ele está a fonte de toda a unidade e aceitação do outro, porque Ele nos aceita como somos. Entre mim e meu irmão está Jesus. Ele continua a defender cada filho Seu, como defendeu a mulher adúltera: “Se você nunca pecou atire a primeira pedra”. Sempre o Altíssimo deve estar em primeiro lugar em nossas vidas, depois deve vir o irmão, esta é a perfeição do verdadeiro perdão, pois tudo o que passa primeiramente por Deus se santifica, do contrário é um mero ato humano, que traz simplesmente alívio e acomodação humana. O verdadeiro amar e ser amado, perdoar e ser perdoado gera vida nova e comunhão de coração.

Vivamos reconciliados a exemplo de Cristo, que apesar de ter sido crucificado, perdoou e se reconciliou com o homem e continua unido a nós dando-se como alimento na Eucaristia. Ele que, no alto da cruz, diz: “Perdoai-lhes porque não sabem o que fazem”. Agora temos de fazer nossa parte indo à Santa Missa, confessando nossos pecados, vivendo reconciliados, buscando os sacramentos.

Volte hoje mesmo para Jesus, dê esse pulo e você já está no coração d'Ele.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Tenhamos esperança

Não podemos viver como pessoas derrotadas, cabisbaixa, sem esperança em Jesus, que morreu e se entregou por nós.
Hoje, Ele quer revelar-se a mim e a você. Não sejamos indiferentes à Sua ação nos acontecimentos da nossa vida, porque, com o Seu nascimento, “O povo que estava nas trevas viu uma grande luz, para os habitantes da região sombria da morte uma luz surgiu” (Mt 4,16). Este povo somos nós. Precisamos tomar posse da graça de Deus e nos deixar iluminar por esta grande luz que é Jesus.
Peçamos ao Senhor, hoje, a graça de abandonar as trevas e mudar as atitudes para acolher, compreender e viver a presença do Reino de Deus no meio de nós.
Jesus, eu confio em Vós!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Senhor, salva-me, livra-me do mal

“Naquele dia em que gritei , vós me escutastes, ó Senhor” (Sl 137).
Como o salmista, ao longo de todo este dia, lancemos um grito ao Senhor, em todas as circunstâncias. Talvez até achemos que somos capazes de resolver todas as coisas sozinhos, mas é um engano pensarmos assim. Precisamos e dependemos do auxílio do Senhor.
“Naqueles dias, a Rainha Ester, temendo o perigo de morte que se aproximava, buscou refúgio no Senhor. Prostrou-se por terra, desde a manhã até o anoitecer, juntamente com suas servas, e disse: Deus de Abrãao, Deus de Isaac e Deus de Jacó, tu és bendito. Vem em meu socorro, pois estou só e não tenho outro defensor fora de ti, Senhor” (Ester 4,17).
A nossa atitude precisa ser também como a da Rainha Ester que, em meio ao perigo, buscou refúgio no Senhor e não nas coisas, nas pessoas e nos bens que possuía, muito menos nas suas próprias forças, porque o único auxílio eficaz para a nossa vida é o que vem do Senhor.
Aconteça o que acontecer, neste dia de hoje, lancemos um grito ao céu: “Senhor, salva-me, livra-me do mal”.
Jesus, eu confio em Vós!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Não fecheis os vossos corações

Neste Salmo está o centro da voz de Deus, e quem diz isso é o próprio Senhor por meio do salmista: "Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor: 'Não fecheis os vossos corações'" (Salmo 94).

Meus irmãos, está aqui uma revelação do Senhor: "Ouvi a minha voz, e segui adiante por todo o caminho que Eu vos indicar para serdes felizes" (Jeremias 7,23) .

É uma infelicidade o fato de pensarmos que as leis divinas são um fardo para nos fazer infelizes. Por isso, o Senhor nos pede: “Não fecheis os vossos corações”. Aqui, Deus não fala de ouvidos, mas de coração, porque a Ele se ouve com o coração. Por isso é preciso tê-lo cada vez mais aberto, mais dócil, porque é assim, com essa docilidade, que o Senhor vai nos falar e vamos conseguir ouvi-Lo. Ele está nos indicando o caminho, e se o seguirmos seremos felizes.

Tudo o que o Senhor nos ensina, precisamos passar para todas as outras pessoas. Mas se elas não quiserem nos ouvir, temos de rezar por elas, pedindo que o Espírito Santo as ilumine para que ouçam a voz do Senhor e vivam segundo a vontade divina. 

"Senhor, tira a surdez do coração de cada um de nós, e, ao pedir isso por nós, pedimos também pelos nossos. Tira a dureza e a desobediência do nosso coração. O que eu peço por mim, Senhor, peço pelos meus, para que eles sejam felizes e para que, na nossa casa, sejamos felizes e ajudemos os outros a serem também". 

Irmãos, o Senhor está nos mostrando o segredo da felicidade: ouvir a voz d'Ele e seguir esse caminho. "Mas eles não ouviram e não prestaram atenção; ao contrário, seguindo as más inclinações do coração, andaram para trás e não para a frente" (Jeremias 7,24). 

Qualquer pessoa, qualquer família, qualquer nação que não ouve a voz do Senhor ao invés de andar para frente, vai andar para trás. Essas não são palavras dos padres nem do Santo Padre, são do próprio Deus.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Iniciemos este novo dia dando graças ao Senhor

Iniciemos este novo dia dando graças ao Senhor, porque estamos vivos e por tudo o que vamos viver hoje. Esta gratidão nos faz enxergar a vida de maneira mais feliz e alegre, porque “a alegria do Senhor é a nossa força” (Ne 8,10c).
Com certeza, não estaremos sós em nenhum momento do nosso dia, porque Jesus está no meio de nós, e com a Sua presença nos sustenta e nos dá força para superarmos todos os obstáculos. Com o coração cheio de gratidão abençoemos cada pessoa, cada momento e cada oportunidade que a Divina Providência apresentar-nos hoje. Seguramente, com o nosso interior cheio de gratidão, louvor e amor atravessaremos este dia com o coração livre, leve e alegre.
Senhor, queremos hoje louvá-Lo pelo incomensurável amor para conosco e por todas as bênçãos que tem derramado sobre nossa vida.
Jesus, eu confio em Vós!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

O ressentimento mata a alma e o corpo

'Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso. Não vos arvoreis em juizes, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; absolvei, e sereis absolvidos, dai e vos será dado. É uma boa medida, socada, sacudida, transbordante, que derramarão nas dobras da vossa veste, pois a medida de que vos servis, servirá também de medida para vós' (Lc 6, 36-38).
Se perdoamos, seremos perdoados; se condenamos, seremos condenados; se julgamos, seremos julgados.
Quando não perdoamos, fechamos o coração, e acabamos nos fechando a tudo: nos fechamos ao amor e ao perdão.

Tanto quanto Deus é amor, é também perdão. Deus quer sempre perdoar. Se não conseguimos enxergar isto, é porque estamos com o coração fechado.
Quando você não perdoa, está se asfixiando. Não se trata de ter direito de não perdoar, porque foi a pessoa que errou. O direito que você tem é o de viver, não o de morrer.

O ressentimento mata! Mata a alma e o corpo.
Na medida em que acumulamos ressentimento e decepção, vamos perdendo a alegria. No começo parece gostoso cultivar aquele sentimento de autopiedade, porque fomos ofendidos. Mas depois, vamos nos envenenando. Poderemos chegar à morte. Repito: chegar à morte da alma do corpo. E quantos morrem assim...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Não podemos acumular sentimentos ruins

Temos o vício de ficar recordando o que nos causou mágoas. Basta uma pessoa dizer algo que nos ofenda, já ficamos ruminando, e aquilo cresce, se avoluma dentro de nós. 
É como as claras em neve: de tanto "bater", recordando, recordando... o sentimento cria volume dentro de nós. De repente, aquilo nos toma totalmente e nem conseguimos mais respirar.

Precisamos ser firmes. Não podemos acumular sentimentos ruins em nosso interior. 
Todas as situações dolorosas que vivemos já são mais que suficientes. Então, para que guardar e ruminar situações que nos fazem sofrer?

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Clamemos, hoje, o Sangue de Jesus

Iniciemos o nosso dia clamando o Sangue de Jesus sobre nós, sobre a nossa família, o nosso trabalho e tudo o que está ao nosso redor.
Quando uma pessoa está se afogando e alguém joga uma corda, ela se agarra com toda intensidade a este cabo e não o larga de forma alguma.
Não sei se você já contemplou cena assim, mas eu já. A oração deve ser para nós como essa corda, que nos livra dos perigos desta vida, a qual, muitas vezes, está revolto e quer nos tragar.
“Oremos sem cessar”(I Ts 5,17), ao longo de todo este dia, para que as adversidades da vida não nos surpreendam nem nos abatam.
Chagas abertas, coração ferido, o Sangue de Cristo está entre nós e o perigo.
Jesus, eu confio em Vós!