Santa Vitória

Santa Vitória

sábado, 31 de dezembro de 2011

A transformação acontecerá pelo derramamento do Espírito Santo

O Senhor derramou o Espírito Santo sobre Cornélio, centurião romano, quando este ainda era pagão, e sobre a família deste, porque ela O acolheu. Pedro atesta que, de repente, todos ficaram cheios do Espírito Santo. A evidência para ele, de que essa graça havia ocorrido, foi que todos estavam orando em línguas e profetizando. Pedro precisou expor a situação àqueles que o acompanhavam: "Podemos, por acaso, negar a água do batismo a estas pessoas, que receberam, como nós, o Espírito Santo?" (At 10,47).

Essa é a graça maravilhosa que Deus tem para a Sua Igreja hoje. Os corações mais endurecidos, as pessoas mais corrompidas, mais estragadas pela sociedade, mais espezinhadas pela vida: o Senhor quer transformá-las. Como transformou Saulo, Cornélio, sua família, seus servos, soldados e amigos. E, dessa forma, todos ficaram cheios do Espírito Santo!

Para a transformação da sua família, não basta uma providência qualquer. O que retirará os membros dela do adultério, da infidelidade, dos vícios, da prostituição, não é um paliativo qualquer. O Senhor coloca ao seu alcance a graça das graças, o dom dos dons: o Espírito Santo.

O Senhor quer derramá-Lo não só sobre você, mas também sobre todas as pessoas que necessitam. A transformação acontecerá pelo derramamento do Espírito Santo. Nossa parte é querer, insistir, interceder, dobrar os joelhos, jejuar e pedir ao Senhor a graça maior: o batismo no Espírito.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Louvor com o Ministérrio de Música Santa Vitória





No dia 28 de dezembro de 2011, foi realizado na Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Bairro Dom José Adelino Dantas (Monte do Galo) - Carnaúba dos Dantas/RN, o último louvor do ano. Como sempre, o louvor contou com a presença de casais fieis e, pessoas da comunidade cristã daquele bairro
Pudemos contar com a presença de nossa irmã Patrícia, evangelizadora e missionária, que com palavas nos fez entender a importância de acreditarmos verdadeiramente nesse Jesus Vivo e Fiel, que nos guia pelos caminhos, tantas vezes, cheios de espinhos, mas que também nos faz exalar o aroma do perfume que transborda em forma de amor e gratidão ao filho de Deus.
A leitura realizada nessa noite, está em Isaías 12, 1 - 6 e foi proclamada pelo irmão Joelson, qual teve a iniciativa de patilhar falando sobre a ação salvadora de Jesus, onde a confiança e esperança do povo são realidade vivenciada principalmente nesse tempo forte de nossa Igeja. Na verdade, o momento proposto pelo Jesus Salvador, nessa noite, deu ao Ministério de Música Santa Vitória, a oportunidade de agradecer a Deus pelos três anos de uma caminhada espinhosa,onde muitas portas foram fechadas, mas muitas outras abertas. Onde a palavra de Deus se fez vida, na vida de tantas pessoas sem credo ou religião.
O Ministério de Música Santa Vitória, composto por Joelson (violão), Bob (vocalista), Dias (tecladista) e agora, contando quase sempre com a presença de Patrícia (vocalista e pregadora).
Desde já, o Ministério de Música Santa Vitória agradece a todos, principalmente aquelas pessoas das comunidades mais carentes e que acolheram tão bem a Palavra de Deus, por terem aberto a porta de suas residências e de seus corações.
O trabalho de evangelização não para. No dia 13 de janeiro de 2012, o ministério voltará as atividades de evangelização no Conjunto Habitacional Seu Anísio.
Que esse ano que está por vir seja repleto de bençãos e muitas possibilidades. Que a presença viva de Jesus Cristo, reascenda as chamas da felicidade, da esperança, do respeito, do amor, da paz e da fé.
Isaías 12, 1 - 2: Nesse dia, você dirá:"Eu te agradeço, Javé, porque estás irado contra mim, mas a tua ira se acalmou e me consolastes. Sim, Deus é a minha salvação!

O Senhor está às portas

Olhando para a noiva – a Igreja, o povo de Deus – infelizmente não podemos dizer que ela está preparada; nem nossa casa está preparada, como noiva, para o esposo que está chegando. Deus não quer salvar só as pessoas da Igreja, mas todo o Seu povo, todos os Seus filhos. Todos são a “Sua noiva”. Os jovens da sua cidade, as famílias do seu bairro, as pessoas que trabalham na sua paróquia, infelizmente, não estão preparados para a vinda do Senhor. “A noiva” não está preparada.

O Senhor nos chamou na frente, por causa deles; derramou sobre nós o Seu Espírito e temos sido usados pelo Senhor nos dons do Seu Espírito Santo, por causa deles; mas não somos melhores que os outros, não somos uma “raça privilegiada” de pessoas que serão salvas, e o restante não. Pelo contrário, somos chamados porque, pela graça de Deus, pela confiança que Ele depositou em nós, fomos escolhidos para ser “o Amigo do Esposo”. Por isso Ele nos chamou: para irmos à frente, para preparar o Seu povo, para sermos sal e luz, para aplainar o caminho para os nossos irmãos.

O Senhor está às portas. Se a noiva está despreparada, descuidada com o enxoval, o “amigo do esposo” precisa despertá-la: “O esposo já está chegando... prepare-se. Você será pega de improviso... despreparada!” Dizendo isto, ele não a está ofendendo e sim afirmando: “Você é a escolhida, a amada”.

A amada é a Esposa. Somos apenas o amigo que tem a obrigação de despertá-la. Fomos à frente para acordar a Esposa. O Senhor quer salvar toda a Igreja. É por isso que nosso trabalho é muito urgente!

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Uma flor ou uma rosa

Se fosse assim a vida, tão bela e tão colorida!
Se fosse assim, seria eu a mais bela das flores ou das rosas. Seria a mais perfumada, a mais escolhida. Eu apareceria em paineis, murais, fotos e quadros. Seria a mais escolhida para cartões postais. Apareceria em mensagens enviadas nos orkuts, em slides...
Seria eu a mais bela flor ou a mais bela rosa num tempo especial.
Se fosse assim a vida, não teria eu esquecido de Deus. Não teria eu perdido a esperança, a alegria ou a vontade de viver. Não teria eu esquecido o sentido real da palavra "AMAR".
Se fosse eu essa flor, essa rosa, estaria exalando perfume.
Não espalharia pelos lugares onde me encontram, me expõem, apenas espinhos.
Não teria eu machucado aquela que cuidou de mim: colocou-me em um vaso quentinho e aconchegante para que ninguém pudesse me machucar; deu-me a água e o alimento; deu-me carinho.
Se fosse eu uma flor ou uma rosa, não teria perdido o perfume, a minha pincipal essência.
Não teria misturado fragâncias.
Se fosse eu uma flor ou uma rosa, seria muito mais feliz.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A cadeira

O sacerdote foi chamado para orar por um homem muito enfermo. Quando entrou no quarto, encontrou o pobre homem na cama com a cabeça apoiada num par de almofadas. Havia uma cadeira ao lado da cama, fato que levou o sacerdote a pensar que o homem estava aguardando a sua chegada.

· Suponho que estava me esperando? - disse o sacerdote.
· Não, quem é você? - respondeu o homem enfermo.
· Sou o sacerdote que a sua filha chamou para orar por você; quando entrei e vi a cadeira vazia ao lado da sua cama, imaginei que você soubesse que eu viria visitá-lo.
· Ah sim, a cadeira! Entre e feche a porta.

Então o homem enfermo lhe disse: - Nunca contei para ninguém, mas passei toda a minha vida sem ter aprendido orar. Não sabia direito como se deve orar e nunca dei muita importância para a oração. Pensava que Deus estava muito distante de mim. Assim sendo, há muito tempo abandonei por completo a idéia de falar com Deus. Até que um amigo me disse:

“José, orar é muito simples. Orar é conversar com Jesus, e isto eu sugiro que você nunca deixe de fazer. Você se senta numa cadeira e coloca outra cadeira vazia na sua frente. Em seguida, com muita fé, você imagina que Jesus está sentado ali, bem diante de você. Afinal Jesus mesmo disse: “Eu estarei sempre com vocês”. Portanto, você pode falar com Ele e escutá-lo, da mesma maneira como está fazendo comigo agora.

Pois assim eu procedi e me adaptei à idéia. Desde então, tenho conversado com Jesus durante umas duas horas diárias. Tenho sempre muito cuidado para que a minha filha não me veja, pois me internaria num manicômio imediatamente.

O sacerdote sentiu uma grande emoção ao ouvir aquilo, e disse a José que era muito bom o que estava fazendo e que não deixasse nunca de fazê-lo. Em seguida orou com ele e foi embora.

Dois dias mais tarde, a filha de José comunicou ao sacerdote que seu pai havia falecido. O sacerdote então perguntou: - Ele faleceu em paz?

- Sim, quando eu estava me preparando para sair, ele me chamou ao seu quarto. Ele disse que me amava muito e me deu um beijo. Quando eu voltei das compras, uma hora mais tarde, já o encontrei morto. Porém há algo de estranho em relação à sua morte, pois aparentemente, antes de morrer, chegou perto da cadeira que estava ao lado da cama e encostou a cabeça nela. Foi assim que eu o encontrei. Porque será isto? – perguntou a filha.

O sacerdote, profundamente emocionado, enxugou as lágrimas e respondeu: - Ele partiu nos braços do seu melhor amigo.

Enviado por José Maria Barbosa

Penitência e conversão, solução para os nossos dias

Estamos num tempo de falsos profetas. Tempo de “apostasia”. Apostasia é como a Aids: a pessoa nem imagina que se contagiou; só depois percebe que já está sem defesa orgânica. É doloroso constatar, mas a verdade é esta: o povo de Deus, “a esposa”, está sem defesa. Os falsos profetas investem com fúria contra a Igreja de Deus e têm conseguido resultados. Acontece hoje o que Jesus mesmo experimentou:

“Vendo as multidões, tomou-se de compaixão por elas, porque estavam exaustas e prostradas como ovelhas sem pastor” (Mt 9,36).

João, o amigo do Esposo, que preparou a Sua primeira vinda, aponta a solução para os tempos de hoje: a penitência e a conversão.

sábado, 24 de dezembro de 2011

"Senhor Deus, celebrando de todo o coração o nascimento do vosso Filho, dai-nos a graça de aprofundar nossa fé em tão grande mistério e crescer cada vez mais em seu amor".

Essa oração da Missa de Natal nos dá uma preciosa dica para vivenciarmos verdadeiramente o Natal do Senhor. Celebrar de todo o coração: é assim que devemos nos preparar para viver este Natal, de dentro para fora. Deixar que nosso coração seja o presépio mais bonito, onde o Menino Jesus será acolhido.

Não estou desprezando os lindos enfeites externos e luzes do tempo natalino, porém, estou o convidando a deixar que este Natal aconteça primeiro dentro de você. Não tenha receio de oferecer seu coração para a acolhida do Menino que vai nascer. Isso fará toda a diferença em sua experiência neste tempo de Natal.

Um santo Natal para você e para sua família!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Como Jesus exerce o comando sobre seus servos?

Veja como Jesus, o Senhor, exerce o seu comando sobre seus servos: quando Ele vê um líder, um pai, uma mãe de família ou um jovem numa situação difícil, insolúvel, o que Ele faz é “enviar” de forma nova o Espírito Santo para que aquele servo possa enfrentar a situação e vencer.

A cada situação nova, a cada nova missão, a cada novo Calvário, a cada novo “impossível” que seu servo enfrenta, o Senhor lhe “envia” uma nova efusão do Espírito Santo. Esse novo envio é tão forte, tão avassalador, que podemos chamar, sem receio, de um novo batismo no Espírito.

É uma graça extraordinária e necessária para você conseguir passar pelas dificuldades da vida! Para enfrentar certa situação, você precisa do Espírito Santo com os carismas próprios para aquela missão! Somente assim poderá enfrentar os sofrimentos, como enfrentaram Estevão, Paulo, Pedro, Tiago e cada um dos primeiros cristãos. O Senhor está nos fazendo voltar àquela vivência, própria da Igreja primitiva. Por isso, não o impeça. Pelo contrário: abra-se à graça do derramamento do Espírito Santo.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O Pai constituiu a Jesus como Rei e Senhor

O próprio Jesus, diante de Pilatos, proclamou ser Rei. E testemunhou que o Reino d'Ele não era deste mundo, como Pilatos pensava:

Pilatos entrou, de volta, no palácio, chamou Jesus e perguntou-lhe: “Tu és o Rei dos Judeus? Jesus respondeu: “O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas lutariam para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu reino não é daqui”. (Jo 18,33.36).

Jesus se declara Rei, mas afirma que o Reino d'Ele é totalmente diferente. Ele realmente é Rei dos reis, e Senhor dos senhores, e não pode deixar de sê-lo. Essa é a essência de Cristo, porque o Pai O constituiu Rei e Senhor.

É importante para nós que Jesus seja nosso Rei. A maior alegria de Jesus, Rei, é que permaneçamos firmes na Igreja que Ele nos deu.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Crônica: Solidão

Adicionar imagemAdicionar imagemFoi num dia sombrio, onde nuvens carregadas pairavam num céu cinzento e feio.
Ela olhou-me chorosa, cheia de mágoa no coração e nas mãos, carregava sacolas e malas mal equilibradas. Eu, nada fazia ou dizia, mesmo porque, depois de tudo o que havia acontecido, nada mais precisava ser dito. Não podia eu, depois de tantas falhas, pedir perdão.
Agora, não posso mais voltar atrás. Tenho todas as razões do mundo para jogar tudo para o alto e sumir. Fui eu o marido ausente. Fui eu aquele que buscou de forma errada intervir num relacionamento que poderia ter dado certo. Infelizmente, meu ego machista deixou em primeiro plano o trabalho, a luxúria, a vaidade do homem que precisa mostrar a toda uma sociedade hipócrita seu carro do ano, suas roupas de grife. A aparência mórbida e superficial de um ser que se auto-denomina superior. Um ser que não tem a capacidade de ver além de si próprio. Um homem que não consegue perceber nas pequenas coisas a beleza da vida. Não ama quem lhe ama. Não deseja mais quem sempre lhe quis.
A batida da porta fez em minha cabeça um barulho ensurdecedor. Parecia que um desabamento estava acontecendo e eu, em meu mundinho particular, só agora percebia o que eu fizera. Acabara de destruir não apenas minha vida: destruira também a vida daquela que sempre esteve do meu lado: a mulher que eu pedira anos atrás em casamento. Aquela que suportara durante noites e noites minha ausência. Que suportara meu hálito de bebida nas poucas noites que eu passara em casa. Que aceitou minhas traições - que aliás, foram muitas. Meu cansaço, meu estresse... Agora, ela se ia. Tudo chegara ao fim, pois era muito tarde para pedir perdão.
Numa tarde escura e sombria, eu ficara sozinho e que Deus me proteja de meus pensamentos também escuros e sombrios.


Basta-te a graça de Deus

Precisamos da graça de Deus em tudo na vida. Santa Teresa d’Ávila, com muita propriedade, concluiu ao longo da sua vida que: “A quem tem Deus nada falta. Só Deus basta”!

Há situações na nossa vida que tentamos resolver e superar as dificuldades com as nossas forças, mas sem grandes resultados. A partir do momento em que, corajosamente, as colocamos sob a luz de Cristo e, pedimos o Seu auxílio, a solução surge, a ponto de nos surpreender.

Dirijamos hoje ao Nosso Senhor a nossa oração confiantemente: “Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! (Sl 70).

Jesus, eu confio em Vós!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Eu creio, Senhor, mas aumentai a minha fé

Todos os dias, sobre o altar, Jesus renova Seu sacrifício por causa da nossa pobreza, porque somos ainda pouco santos e muito pecadores.

Jesus, em cada celebração da Santa Missa, se apresenta a nós com as mãos e pés chagados e nos diz: “Toquem minhas mãos, toquem meus pés”; da mesma forma fez quando apareceu a Tomé, que não acreditava na ressurreição d'Ele. Jesus chegou mostrando-lhe Suas chagas e dizendo: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado e não sejas incrédulo” (Jo 20,27).

Depois dessas palavras, Tomé caiu de joelhos diante de Jesus. Olhando para as chagas de Suas mãos e do Seu lado, disse ao Senhor: “Meu Senhor e meu Deus!”. Jesus acrescentou: “Creste porque me viste. Bem-aventurados os que não viram e creram!” (Jo 20,29).

Isso se refere a nós. Aí está nossa bem-aventurança. Por isso, precisamos professar: “Eu creio, Senhor, mas aumentai a minha fé!”.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Eucaristia, remédio contra nosso egoísmo e vaidade

A ligação entre o episódio do lava-pés e a Eucaristia está no fato de que, nesta, o Senhor se "perde" completamente. Jesus já havia posto de lado Sua divindade, vindo a nós e fazendo-se homem como nós. Feito homem humilhou-se ainda mais e enfrentou a mais infame das mortes.

Na Eucaristia é como se Ele descesse mais ainda, e "se eclipsasse" totalmente: ali não se mostra Sua divindade, nem mesmo Sua humanidade. Ele se perde totalmente e assume a posição de alimento. Na forma e na aparência de pão e vinho, Ele "se eclipsa" totalmente e se faz escravo a nosso serviço.

Tudo isso para aprendermos a nos despir de nós mesmos, a nos libertar de todo egoísmo, vaidade e presunção. Para nos humilharmos e lavar os pés dos nossos irmãos, assumindo assim nossa posição de escravos de Jesus.

Deus o abençoe

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Curados de nossas lepras

”Jesus estava numa cidade, e havia aí um homem leproso. Vendo Jesus, o homem caiu a seus pés, e pediu: Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar. Jesus estendeu a mão, tocou nele, e disse: Eu quero, fica purificado. E imediatamente, a lepra o deixou” ( Lc 5, 12-13).

Aproximemo-nos de Nosso Senhor Jesus Cristo com fé, para que Ele nos purifique de todos os nossos pecados e “lepras” de forma a vivermos a verdadeira dignidade de filhos de Deus, como aconteceu com o leproso. Assumamos Cristo como único Senhor da nossa vida. Hoje, o Senhor nos convida para nos reconciliarmos com Ele por intermédio da confissão. Busquemos um sacerdote e confessemos todos os nossos pecados.

”E se encontra a ovelha perdida, sente mais júbilo do que pelas noventa e nove que não se desgarram” (Mt 18,13).

Perdoar e pedir perdão pode ser, para muitos, viver conivente com o erro, mas, nós, que cremos e experimentamos a bondade de Deus, sabemos que a Misericórdia Divina sempre é um convite à conversão e à mudança de vida.

”Assim é a vontade de vosso Pai celeste que não se perca um só destes pequeninos” ( Mt 18,14). Por isso, não tenhamos medo de ser misericordiosos e de nos arrependermos e mudarmos de vida.

Jesus, eu confio em Vós!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Carnaúba dos Dantas: Romeiros visitam o Monte do Galo no dia de Santa Luzia & São Bento.

13122011306 Romeiros visitim o Monte do Galo em Carnaúba dos Dantas neste dia 13 em homenagem ao dia de Santa Luzia.

Vindos de várias cidades, principalmente do vizinho estado da Paraíba, os romeiros aproveitaram o dia santo para prestigiarem o encerramento da festa de Santa Luzia e São Bento 2011 no bairro Dom Adelino, municípiodeCarnaúba dos Dantas - RN.1312201130813122011310

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA VENCE GINCANA BENEFICENTE REALIZADA NO CEJUC





O EJC (Encontro de Jovens com Cristo), Banda Cavaleiros de Cristo e Casais do ECC realizaram neste último sábado (10), a 1ª Ginca Cristo de Carnaúba dos Dantas/RN.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Monte do Galo





Monte do Galo.Centro de romaria e peregrinação
localização:Carnaúba dos Dantas/RN

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Vinde a mim todos vós que estais cansados

É muito normal chegar ao fim do ano e percebermos no semblante das pessoas que elas estão cansadas, e muitas até desanimadas pelas lutas próprias da vida. Muitas acham que Deus se esqueceu delas, mas o próprio Jesus nos pede insistentemente a cada um de nós: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso” (Mt 11,28-29).

Não podemos parar nas dificuldades e nos obstáculos, porque com a graça de Deus somos capazes de seguir em frente e transpor as montanhas que se apresentam diante de nós.

Obrigada, Jesus, porque estás sempre conosco.

Jesus, eu confio em Vós

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

BAIRRO DOM JOSE ADELINO DANTAS(MONTE DO GALO)


Refletindo sobre as virtudes teologais : Fé - Esperança- Caridade

03 A 13 de Dezembro de 2011

Programação Religiosa e Social

Caminhadas com Santa Luzia
03/12 ( Sábado ) 19hs Novena no Sítio Picotes em Doca de João Lino com Leilão.
06/12 ( Terça - feira ) 19hs Novena e Missa no Sítio Tanquinhos com Leilão.
07/12 ( Quarta - feira ) 19hs Novena e Missa no Sítio Rajada em Vanca e Vilma.
09/12 ( Sexta - feira ) 19hs Novena com Missa na residência de Antônio Felinto com Leilão.

Triduo na Capela

10/12 ( Sábado ) 19hs Missa de 1º Eucaristia
Noitários : Catequese e Pastoral da Criança
Tema : Fé ( Virtudes Teologais )

11/12 ( Domingo ) 19hs Novena
Noitários : Famílias e Missionários
Tema: Esperança ( Virtudes Teologais )

12/12 (Segunda - feira ) 19hs Novena com benção do Santissimo Sacramento.
Noitários : Terço dos Homens e Devotos de Santa Luzia
Tema : Caridade ( Virtudes Teologais )

DIA DE SANTA LUZIA

13/12 ( Terça - feira ) 08h30min. Missa festiva e procissão
  • Participe do Sorteio da festa de Santa Luzia e concorra a 05 prêmios
  • Após as noites do tríduo participe das quermesses, leilões e bingos.

O tempo de nos fortalecer é agora

Chegará o dia em que sofreremos perseguições por causa da Eucaristia. Voltaremos à mesma situação dos primeiros cristãos. Seremos julgados, presos e condenados à morte. Isso não deve nos assustar, mas nos servir de alerta: o tempo de nos fortalecer é agora.

Quando chegarem esses tempos difíceis, quem for forte aguentará. Quem não se fortaleceu terá perdido a chance e correrá o risco de negar Jesus, o Evangelho e a própria fé. Hoje é o tempo de despertar novamente nossa fé!

Apesar de tudo, quando chegarem os tempos difíceis, será lindo. Receberemos uma força e uma fé extraordinárias. Isso nos dará a coragem de sermos mártires e nos levará a não renunciar à fé e não negar aquilo que somos. Quando Jesus vier em Sua glória, triunfando sobre tudo e sobre todos, as Santas Missas estarão acontecendo. Por causa do “pequeno resto” fiel, a Celebração Eucarística nunca deixará de ser celebrada na face da terra.

Deus o abençoe

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Mudar é preciso

A palavra “mudança” faz parte do calendário do tempo do Advento. Mudar do pior para o melhor, das práticas de morte para aquelas de vida. Este é o sentido verdadeiro do Natal, para o qual estamos caminhando, revigorando forças no perdão de Deus.

O itinerário leva em conta uma vida melhor, que depende de humildade, de testemunho pessoal como grandeza evangélica e de reconhecimento da bondade do Senhor da vida. Jesus nasce no Natal fazendo-se carne para resgatar a humanidade da morte.

Deus não quer a perdição de ninguém, mas diz que “mudar é preciso”. Não quer que estejamos mergulhados no mal. Por isso, o Natal pode transformar-se em tempo de salvação, de enraizamento na vida de Deus e de felicidade verdadeira.

A maior mudança é confirmada com o encorajamento e a renovação da confiança no amor de Deus. Isso ocasiona compromisso sério com o bem e a vida digna. É muito mais do que um Natal apenas de muitas festividades.

O Advento é um tempo de bênção para quem o vivencia. Ele pode nos encaminhar para novos horizontes, ajudar-nos a superar grandes barreiras e dificuldades, porque o Senhor vem ao encontro das pessoas, como o pastor que vai em busca das ovelhas.
Nascendo em Belém de Judá, Jesus resgata vidas ameaçadas e cuida das pessoas enfraquecidas e indefesas, porque Sua vida significa vida do povo. A libertação é para todos, é um Natal sem fronteiras, não só como momento histórico, mas como vida nova.

O nascimento de Jesus dá início a uma nova criação, a um coração e espírito novos e a presença do motivador da paz. Isso exige que celebremos o Natal de forma coerente com a fé cristã. No Menino do Natal a vida toma sentido na história humana.
Celebrar festas natalinas supõe fidelidade aos princípios da fé cristã e da confiança nos planos de Deus. Ele não quer a perdição de ninguém, mas mudança, chegando ao conhecimento da verdade, que é Ele mesmo. Isso supõe viver na santidade e justiça em busca do bem de todos

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Confie no Espírito Santo que está em você

Hoje o Senhor lhe diz: “Vida no Espírito é vida de fé”. É preciso confiar no Espírito Santo que está em você. Confiar na terra, no solo maravilhoso que é você. Solo de Deus. Confie neste solo e na semente que em você foi plantada por Jesus. E seja paciente.

Não seja injusto consigo mesmo e com o Espírito Santo. Quem gosta de injustiças é o diabo. Ele quer maltratar-lhe com a autocondenação. Você se atormenta, se condena achando que não é uma boa pessoa, que sua conversão não foi verdadeira, que suas raízes são péssimas, que continua sendo a mesma pessoa, que não tem jeito, não tem solução, que continua com seu mau gênio, suas manias, seus pecados de sempre.

Acredite sem ver. Quando se vê, não é mais fé.

Deus o abençoe!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Demonstre amor por Deus cuidando de seu próximo

Demonstre amor por Deus cuidando de seu próximo Dizia Jesus: ”Quem der, ainda que seja apenas um copo de água fresca, a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá sua recompensa” (Mt 10,42).

Num outro momento, diz o Senhor:”Eu estava doente e cuidaste de mim” (Mt 25,36).

”Deus é claro na sua vontade a nosso respeito; nós é que nos fazemos de surdos e cegos diante dos seus apelos”. São Camilo de Lélis tinha essas palavras gravadas no seu coração e com frequência as repetia aos seus irmãos, pois vivia inflamado pelo fogo da caridade, não só para com as coisas de Deus, mas especialmente com relação aos pobres e doentes. Mantinha-se diante deles com tanto respeito, como se estivesse realmente na presença do Senhor.

O Senhor concede-nos a graça dos santos - para como eles - despojarmo-nos do nossso egoísmo e comodismo e caminharmos ao encontro uns dos outros.

Hoje encontrarei pessoas às quais precisarei dar o melhor de mim, pois nelas também está Jesus.

Rezemos: Ó Deus, que inspirastes a São Camilo de Léllis extraordinária caridade para com os enfermos, dai-nos o vosso Espírito de amor, para que, servindo-vos em nossos irmãos e irmãs, possamos partir tranquilos ao vosso encontro na hora de nossa morte. Amém!

Jesus, eu confio em Vós

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O que fazer quando receber uma boa notícia?

É um presente essencial que damos às pessoas quando falamos delas para Jesus, da mesma forma o é quando apresentamos Jesus para elas, como fez o apóstolo André, que, ao encontrar-se com o Senhor: “Foi logo à procura do seu irmão e disse-lhe: Achamos o Messias (que quer dizer o Cristo). Levou-o a Jesus, e Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de João; serás chamado Cefas” (Jo 1,41-42).

Quando levamos as pessoas ao encontro do Senhor Jesus, proporcionamos a elas a oportunidade de encontrarem o verdadeiro sentido da vida e de experimentarem a verdadeira liberdade dos filhos de Deus.

Sejamos hoje ousados e não percamos nenhuma oportunidade de levar as pessoas ao encontro de Cristo.

Agradeçamos a Jesus porque Ele se deixa encontrar.

Jesus, eu confio em Vós

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Creia: sua necessidade está sob os olhos do Senhor

Jesus nos diz: “O meu pai agora está trabalhando, e eu também estou trabalhando” (Jo 5,17)

Amados irmãos, Deus não está dormindo. Ele trabalha sempre e está em constante atividade. Ele vê e acompanha os nossos sofrimentos; nos ama e trabalha por nossa causa. Creia: sua necessidade está sob os olhos do Senhor. Nosso Pai e Jesus não cessam de trabalhar por nós.

Exponha-se diante d’Ele. Seja sua causa pessoal ou familiar, seja sua doença física ou espiritual, apresente-se agora para o Senhor. Nada pode impedir a ação de Deus em sua vida. Nada pode roubar sua alegria de ter alguém constantemente trabalhando por sua causa: Deus Pai e Nosso Senhor Jesus Cristo. Eles não terão descanso enquanto não nos derem o Reino dos Céus. Deus é por nós. Somos d’Ele e, por isso, sabemos que:

“Tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu desígnio” (Rm 8,28)

Como num dia inteiro de trabalho, o Senhor age em nosso meio salvando nossas vidas, curando nossos corações, sarando nossos doentes, libertando nossos oprimidos e arrancando da opressão do maligno aqueles que se encontram nas trevas. Se abrirmos o coração e O deixarmos trabalhar em nosso interior veremos já aqui, nesta vida, os prodígios do Senhor.

Que o Todo-poderoso nos liberte de toda incredulidade e ação do mal que quer abalar nossa fé!

Jesus, eu confio em Vós!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Abra-se a essa graça da efusão do Espírito

Não é preciso que você participe de encontros especiais para ser batizado no Espírito Santo. Existem as "Experiências de Oração", os "Seminários de Vida no Espírito" e muitos outros tipos de encontros. Isso tudo é muito bom, pois ajuda as pessoas a adquirirem mais conhecimentos e se abrirem a essa graça.

Muitos receberam a efusão do Espírito Santo em alguns desses encontros. Eles foram preparados para recebê-Lo. Com essa preparação, abriram-se e permitiram o batismo no Espírito Santo. Mas essa não é a única maneira. Eu O recebi assim, de repente. Padre Haroldo Rahm, SJ, passou por mim, falou sobre o que eu queria, graças a Deus; eu buscava e pedi.

Há pessoas que recebem a efusão do Espírito Santo ao lerem livros sobre esse assunto. Elas querem, estão buscando, pedem e, por isso, recebem essa graça. Outras recebem o Espírito Santo escutando áudios de palestras. Como você pode perceber, existem muitas maneiras, mas o importante é querer essa bênção de todo o coração.

Deus o abençoe!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A Santa Missa é um grande tesouro

Na Missa, Jesus vem e nos fecunda com a Sua redenção. As pessoas que apresentamos a Ele, os problemas e as situações que vivemos, tudo isso é assumido por Cristo no Seu sacrifício redentor. Para isso é preciso que nós católicos entendamos o valor da Santa Missa.

O inimigo de Deus tem consciência da importância da Santa Missa, por isso, faz questão de obscurecer o nosso entendimento. Ele trabalha a nossa mente para não darmos a devida importância a ela. Distrai-nos com tudo o que está acontecendo à nossa volta no momento da Celebração Eucarística, como as músicas, os instrumentos e as palmas. Passamos a ficar preocupados com a procissão de entrada e do ofertório, com os que vão fazer as leituras e a coleta. E assim, ocupados e distraídos com tantas coisas, ficamos alheios ao sacrifício da Cruz, a grande realidade invisível naquele momento.

Não podemos nos deixar enganar! Precisamos ter uma liturgia bem preparada, com procissões, leituras, músicas, mas tudo deve estar centrado na renovação do sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo, o sacrifício do calvário. Quando descobrirmos o valor da intercessão de Jesus na Santa Missa, encontraremos um grande tesouro.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A superação de nossos problemas

Diante dos inesperados acontecimentos que surgem em nossas relações, aprendemos que, somente a partir deles, vamos crescer e amadurecer dentro de nossos relacionamentos.

É bom saber que crise alguma dura para sempre, tampouco é inédita. E para o nosso conforto, de alguma forma, sempre haverá perto de nós alguém que já tenha vivido uma história tão delicada quanto a nossa e, que tendo enfrentado situações semelhantes, apesar de toda dificuldade, naquele momento conseguiu encontrar soluções alternativas, fazendo dessa experiência uma lição de vida.

Assim, para aqueles que estão envoltos nos ventos das adversidades, fica a certeza de que também será possível vencê-las tomando como estímulo a história de superação de outras pessoas que passaram por provações. Isso não significa que os procedimentos que alguém tenha tomado para resolver um impasse seja exatamente o que precisaremos fazer.

As pessoas são diferentes, trazem hábitos e comportamentos próprios, dessa forma, aquelas atitudes que foram assumidas por outras pessoas poderão nos servir apenas como pistas para as alternativas que podemos optar diante do nosso problema. Contudo, conhecer outras histórias de superação nos enche da certeza de que também seremos capazes de vencer nossos obstáculos e dilemas que, por ora, enfrentamos nos desafios da nossa convivência.

Para essa retomada da esperança diante das adversidades, basta recobrar outros momentos de nossa história, quando, naquela ocasião, determinado problema nos parecia também não ter solução. Se as crises financeiras que atingiram alguns países os fizeram fortes após uma nova atitude e investidas para sair dos problemas; o mesmo acontece em nossas vidas, quando nos colocamos dispostos a viver o resgate dos laços dos nossos relacionamentos.

Lembremo-nos de alguns impasses que foram superados há 2 ou 3 anos… Quem sabe não encontremos outros que tenham sido recentemente superados. Para todos eles a solução comum para o problema foi a descoberta de que a resposta estava simplesmente no desejo de recomeçar.

Todas essas fases foram vencidas e, hoje, essas histórias fazem parte de mais um capítulo que vai compor o nosso filme autobiográfico das “causas superadas”. Talvez, no futuro, poucas pessoas venham a se interessar em assistir o nosso “filme”, mas as lembranças dos acontecimentos, os quais um dia foram superados, não permitirão que o desânimo nos faça desistir do propósito de viver um “longa-metragem” com quem escolhemos contracenar nesta vida

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

É no coração que tudo se faz e desfaz

Quando temos a coragem de deixar Deus transformar o nosso coração, todas as coisas mudarão ao nosso derredor. Tudo começa no fundo do coração, onde tudo se faz e desfaz, sobretudo quando se trata de perdoar e dar perdão.

“Não está em nosso coração poder não mais sentir e e esquecer a ofensa; mas o coração que se entrega ao Espírito Santo transforma ferida em compaixão e purifica a memória, transfomando a ofensa em intrcessão” (CIC 2843).

Vamos hoje abrir o coração para Jesus e deixá-Lo entrar?

Jesus, dá-nos hoje um novo coração capaz de amar e perdoar.

Obrigada, Jesus!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ore pedindo a Deus o derramamento do Espírito Santo

Em nossos tempos, quem impede os dons do Espírito Santo não está entendendo a vontade de Deus. São necessárias prudência e sabedoria, porém, justamente porque é preciso sabedoria, é necessário o dom da sabedoria, e ser prudente é dar armas aos cristãos, é dar armas à Igreja, não desarmá-la.

Impedir os dons nos tempos de hoje é impedir a ação do Espírito Santo. É a vontade de Deus que a Igreja, que é o Corpo de Cristo, não seja mutilada, pois Cristo chora ao ver Sua Igreja assim.

O Senhor quer que todos sejam cheios do Espírito Santo, que recebam os dons do Espírito para que a Igreja não seja mutilada, mas perfeita. Assim como o pai e a mãe querem seus filhos perfeitos, a Igreja precisa de filhos perfeitos. Podemos dizer: “Sim, Deus quer uma Igreja perfeita, com todos os dons do Espírito Santo. Ele quer que a sua Igreja, hoje, receba o batismo no Espírito Santo e manifeste os dons do Espírito para não ser Igreja mutilada”. E isso se dará a partir do dom menor, que é o dom de línguas (e como se tem impedido o dom de línguas!), até o dom maior, que é o amor. Ore pedindo a Deus o derramamento do Espírito Santo.

Deus o abençoe

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Jesus se oferece continuamente em sacrifício por nós

Até hoje, a Igreja permanece fiel ao Senhor, porque continua a celebrar a Eucaristia. Por meio da Eucaristia, em toda Santa Missa se realiza novamente o sacrifício que Jesus fez em nosso nome. Ele une céu e terra ao praticar tal ação.

Jesus, no céu, é o grande intercessor. Diante do Pai, está constantemente de braços abertos, mostrando os sinais das chagas, intercedendo por nós.

Cristo permanece no céu da mesma forma que apareceu no cenáculo pela primeira vez aos apóstolos, quando lhes mostrou as Suas chagas ou quando desafiou Tomé para que tocasse nas chagas de Suas mãos e de Seus pés, colocando a mão no lado atravessado pela lança.

É assim que o Filho se apresenta ao Pai. Essa é a sua grande oração: oferecer-se continuamente em sacrifício.

Deus o abençoe!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

GINCA CRISTO DIA 10 DE DEZEMBRO DE 2011

Com Deus faremos proezas

Você não sabe qual é a raiz do problema nem quais são as amarras com as quais o mal está prendendo a pessoa da sua família, mas o Senhor sabe. Então, por amor à pessoa que você quer ver salva, use esse dom de Deus, que é o “dom de línguas”. Entre no quarto dessa pessoa e ore em línguas. Mesmo sem entender em que direção está orando. O Espírito Santo sabe e é o que importa. Ore pelo seu cônjuge, mesmo com o coração machucado e sabendo da sua infidelidade. Deus é Todo-poderoso e para Ele nada é impossível. “Com Deus faremos proezas.” Acredite nisso e ore.

Você não tem força para acabar com o adultério, mas o Senhor tem. Você pode contar com o Espírito Santo, que está orando em você, e é esta oração do Espírito que atinge. Ele trava uma luta num mundo espiritual, no qual não podemos penetrar. No mundo espiritual temos de lutar com armas espirituais.

A nossa posição é a de intercessores, para não perdermos nenhum dos nossos. A vitória de Deus acontecerá! Você é o escolhido de Deus na sua casa. Ele colocou em suas mãos a vara do Seu poder: use-a, porque aí está a salvação.

Deus o abençoe!

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Entre nessa batalha espiritual com as armas certas

“Armai-vos de força no Senhor, da sua força onipotente. Revesti-vos da armadura de Deus para estardes em condições de enfrentar as manobras do diabo. Pois não é o homem que afrontamos, mas as Autoridades, os Poderes, os Dominadores deste mundo das trevas, os espíritos do mal que estão nos céus” (Ef 6,10-12).

Não é contra homens de carne e sangue que lutamos. Não é contra o seu filho, contra o seu marido ou sua mulher. Você está lutando contra forças espirituais do mal. “Revesti-vos da armadura de Deus para estardes em condições de enfrentar as manobras do diabo.” Porque é o diabo que luta contra a sua família, ele quer arrasar com ela e levar todos a um verdadeiro caos nesta vida e depois à condenação eterna.

A nossa luta é contra as ciladas do demônio. “Pois não é o homem que afrontamos, mas as Autoridades, os Poderes, os Dominadores deste mundo de trevas”. Quando se fala de Autoridades, Poderes, Dominadores, são anjos decaídos, demônios que têm autoridade, que têm poder, que são constituídos príncipes no mundo das trevas onde atuam.

Não é apenas contra a infidelidade de um marido que você está lutando, nem apenas contra a neurose de sua mulher, contra o alcoolismo de uma pessoa da sua família ou contra a revolta do seu filho. À frente de tudo isso estão os inimigos de Deus e nossos inimigos. É por isso que precisamos entrar nessa batalha espiritual com as armas certas.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Deixe-se molhar pela Água Viva

“A água das chuvas cai dos Céus e embora caia sempre do mesmo modo e na mesma forma, produz efeitos muito variados. De fato, o efeito que produz na palmeira não é o mesmo que produz na videira; e assim em todas coisas, apesar de sua natureza ser sempre a mesma e não poder ser diferente de si própria. Na verdade, a chuva não se modifica a si mesma em qualquer das suas manifestações. Contudo, ao cair sobre a terra, acomoda-se às estruturas dos seres que a recebem, dando a cada um deles o que necessita.

Com o Espírito Santo acontece o mesmo. Sendo único, com uma única maneira de ser e indivisível, distribui a graça a cada um conforme lhe apraz. E assim como a árvore ressequida, ao receber água, produz novos rebentos, assim também a alma pecadora, ao receber do Espírito o dom do arrependimento, produz frutos de justiça.

O Espírito tem um só e o mesmo modo de ser; mas, por vontade de Deus e pelos méritos de Cristo, produz efeitos diversos. Quem se encontra nas trevas, ao nascer do sol recebe nos olhos a sua luz, começando a enxergar claramente coisas que até então não via. Assim também, aquele que se tornou digno do Espírito Santo, recebe na alma a sua luz e, elevado acima da inteligência humana, começa a ver o que antes ignorava” (São Cirilo de Jerusalém).

Peça insistentemente a Jesus a graça de ser cheio do Espírito Santo.

Jesus, eu confio em Vós!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Nossa mentalidade precisa ser mudada!

Eu repreendo e educo os que eu amo. Esforça-te, pois, e converte-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa e tomaremos a refeição, eu com ele e ele comigo. Ao vencedor farei sentar-se comigo no meu trono, como também eu venci e estou sentado com meu Pai no seu trono. (Ap 3,19-21)

A cada Santa Missa, Jesus nos faz este convite: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa e tomaremos a refeição, eu com ele e ele comigo”. É por isso que nossa presença na Celebração Eucarística precisa ser profunda e fervorosa, pois é o próprio Cristo que se dá nessa Ceia.

Nesse mesmo trecho do Apocalipse, o Senhor nos diz: “Eu repreendo e educo os que eu amo. Esforça-te, pois, e converte-te”.

Temos a crença de que a cada Missa Jesus renova o Seu sacrifício, mas, infelizmente, a nossa fé não tem sido traduzida em atos. A ordem de Deus, na Palavra, é “Esforça-te, pois, e converte-te”. Temos sido muito relaxados. Muitas pessoas vão à Missa, mas não participam, não se colocam inteiramente na celebração. Estão somente de corpo presente, vão só por obrigação.

Nossa mentalidade precisa ser mudada! Em cada Celebração Eucarística o Senhor quer cear e ter um contato íntimo conosco. A Missa é um banquete íntimo, no qual Nosso Senhor Jesus põe sobre a mesa o Seu próprio Corpo e o Seu próprio Sangue. É mais do que um banquete, é um sacrifício.

Deus o abençoe!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Rezando o Evangelho de hoje




Lucas 18,35-43.

Naquele tempo, quando Jesus Se aproximava de Jericó, estava um cego sentado a pedir esmola à beira do caminho.
Ouvindo a multidão que passava, perguntou o que era aquilo.
Disseram-lhe que era Jesus de Nazaré que ia a passar.
Então, bradou: «Jesus, Filho de David, tem misericórdia de mim!»
Os que iam à frente repreendiam-no, para que se calasse. Mas ele gritava cada vez mais: «Filho de David, tem misericórdia de mim!»
Jesus parou e mandou que lho trouxessem. Quando o cego se aproximou, perguntou-lhe:
«Que queres que te faça?» Respondeu: «Senhor, que eu veja!»
Jesus disse-lhe: «Vê. A tua fé te salvou.»
Naquele mesmo instante, recobrou a vista e seguia-o, glorificando a Deus. E todo o povo, ao ver isto, deu louvores a Deus.



«Filho de David, tem misericórdia de mim!»
Sou cego de coração!
Os meus olhos tantas vezes apenas querem ver o mundo e os prazeres que o mundo tem.
Mas são efémeros, Senhor, esses prazeres.
Só Tu, Senhor, és a vida, e vida em abundância.
Preciso e quero ver mais longe, iluminado pela Tua luz.
Tem misericórdia de mim, Senhor, e dá-me a luz da fé para que Te possa ver em todos, em tudo e em cada momento.
«Senhor, que eu veja!»

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A comunhão dos santos

O Sermão da Montanha é o programa do Reino dos Céus. É o Reino proclamado por João Batista e, depois, pelo próprio Jesus. Em Mateus, Jesus faz a Sua proclamação no alto de uma montanha, como momento inaugural do Seu ministério na Galileia. Moisés, também no alto da montanha, recebeu de Deus as Tábuas da Lei e os Mandamentos. Agora, é Jesus, que, no Seu anúncio do programa do Reino, transmite as oito bem-aventuranças aos discípulos que vêm a Ele, no alto.

O estado de felicidade, associado à prática dessas bem-aventuranças, enche de esperança e atrai quem ouve Jesus. Nas bem-aventuranças, encontramos valores universais, que podem ser estendidos e acolhidos por todos. Ser bem-aventurado é ser santo. A Igreja, segundo o Catecismo da Igreja Católica, é comunhão dos santos. Essa expressão designa, primeiro, as coisas santas, ressaltando, antes de tudo, a Eucaristia, que une os fiéis em Cristo. Em segundo lugar, designa a comunhão das “pessoas santas” em Cristo, que “morreu por todos”.

Cremos na comunhão de todos os fiéis em Cristo, dos que são peregrinos na terra, dos que faleceram e estão terminando a sua purificação, dos bem-aventurados do céu, formando todos, juntos, uma só Igreja e cremos também que, nesta comunhão, o amor misericordioso de Deus e de Seus santos estão sempre à escuta de nossas orações.

Todos os santos e todas as santas de Deus, rogai por nós que recorremos a vós!


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Somos arrancados das garras do inimigo pela adoração

Nos momentos em que não conseguimos rezar, é provável que estejamos envolvidos numa grande tentação, num redemoinho que envolve nossos sentimentos, nossa vontade e nossa carne. Nesse redemoinho de tentação, a oração no Espírito nos salvará do pecado.

A adoração nos tira das garras do inimigo. Mesmo sem palavras, adoramos ao Senhor em espírito. Diante do Trono da Graça, a divindade d'Aquele que nos amou, nos escolheu e nos salvou age em nós e, assim, somos vitoriosos. Na adoração, a tentação é obrigada a ceder.

Peça ao Espírito Santo a graça de viver essa adoração, peça a Ele que você adore “em espírito e em verdade”.

"Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e em verdade, são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é Espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e em verdade" (João 4, 23-24).

Deus o abençoe!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

BANDA CAVALEIROS DE CRISTO(A LEVADA DO SENHOR)

BANDA CAVALEIROS DE CRISTO:
LEVE A BANDA CAVALEIROS DE CRISTO PRA SUA CIDADE.
LIGUE:(84)88423796 OU ATRAVÉS DO NOSSO BLOG
AGENDA:DIA 10/11/11 JARDIM DO SERIDO/RN
DIA 10/12/11CARNAÚBA DOS DANTAS/RN
DIA01/01/12 LAGOA NOVA/RN

Nossa luta não é contra forças humanas

O tempo urge! É preciso colaborar na salvação de cada um dos nossos. Eu estaria mentindo se dissesse que está tudo bem, que você pode deixar os seus na situação em que estão, porque ainda há muito tempo. O tempo é breve: por isso nossa principal atitude deve ser a de intercessores. Nossa luta não é contra forças humanas, mas contra o próprio inimigo de Deus.

Quantos maridos estão sendo atacados violentamente na sua sexualidade. Quantos homens que trabalham na obra do Senhor, que receberam a graça da “efusão do Espírito”, usam os dons de Deus, exercem algum ministério, atuam em pastorais, buscam a Deus, mas a tentação lhes ronda a mente, o coração, o sentimento. A carne sente a luta violenta.

O maligno tenta nos levar para a infidelidade, o adultério, a prostituição, para toda sorte de depravação. Ele faz isso não somente com os homens, mas também com as mulheres, incutindo nelas pensamentos como: “Eu tenho o direito de ser feliz. Já sofri demais. Só fui explorada e nunca me amaram. Eu tenho o direito de amar e ser amada”. Você possui esse direito, mas não como o mundo e as novelas têm ensinado.

Deus o abençoe!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Somos inúteis servos: fizemos o que devíamos fazer

Disse o Senhor: «Quem de vós, tendo um servo a lavrar ou a guardar gado, lhe dirá quando ele volta do campo: ‘Vem depressa sentar-te à mesa’? Não lhe dirá antes: ‘Prepara-me o jantar e cinge-te para me servires, até que eu tenha comido e bebido. Depois comerás e beberás tu’. Terá de agradecer ao servo por lhe ter feito o que mandou? Assim também vós, quando tiverdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: ‘Somos inúteis servos: fizemos o que devíamos fazer’» (Lc 17, 7-10).
O caminho de Jesus é exigente, mas compensador, vivido na caridade sem limites. O serviço ao semelhante, tratando-o como irmão, na proximidade de um abraço, na leveza de uma palavra, no afago do coração, no sorriso da alma, é um projecto de vida, é a postura de Jesus, permanentemente. Ontem, Ele lembrava-nos de perdoar sempre, de nos conciliarmos uns com os outros mesmo tendo motivos para o conflito e a divisão. Hoje, claramente, fala-nos no serviço aos outros com alegria e generosidade.
A referência é Ele, que veio não para ser servido mas para servir e dar a vida pela humanidade.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Adoração, caminho para a nossa cura

A cura física e espiritual de que necessitamos está na adoração Eucarística. Está em nos aproximarmos do trono da graça com o propósito de sermos atingidos pela divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Precisamos adorar em espírito e em verdade. Mesmo na fraqueza, usar nossa boca, nossa mente, nossos sentimentos, nossos joelhos para adorar a Jesus. A cura virá sobre nós. Essa é a maneira de o Senhor agir.

Jesus apontou o caminho para a cura: a adoração. O Pai está procurando adoradores em espírito e em verdade. Adorar em espírito quer dizer colocar o nosso espírito em adoração. Temos a graça do batismo no Espírito Santo, somos cheios dos Seus dons, Ele ora em nós. Mesmo que nossa carne esteja doente, podemos orar no espírito.

Talvez estejamos com a alma cheia de dor em decorrência de problemas e situações que parecem ser difíceis de resolver. Por isso não temos palavras para adorar o Senhor. Mas, na Carta de São Paulo aos Romanos, lemos: “O Espírito vem em socorro da nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (Rm 8,26).

Não temos palavras para nos expressar diante de Jesus Eucarístico, mas o Espírito vem em nosso auxílio. Se você se entrega nesse tipo de oração, mesmo em meio à muita dor e lágrimas, estará adorando em espírito.

Deus o abençoe!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Em Jesus Sacramentado obtemos toda força e coragem

São João Bosco dizia:

Quereis que o Senhor vos dê muitas graças? Visitai-O muitas vezes. Quereis que Ele vos dê poucas graças? Visitai-O raramente. Quereis que o demônio vos assalte? Visitai raramente a Jesus Sacramentado. Quereis que o demônio fuja de vós? Visitai a Jesus muitas vezes. Quereis vencer o demônio? Refugiai-vos sempre aos pés de Jesus. Quereis ser vencidos? Deixai de visitar Jesus. Meus caros, a visita ao Santíssimo Sacramento é um meio muito necessário para vencer o demônio. Portanto, ide frequentemente visitar Jesus, e o demônio não terá vitória contra vós.

Quanto mais fracos nos sentimos em nossa sexualidade, em nossos pensamentos e vontade, tanto mais precisamos da Eucaristia comungada e adorada. Assim obteremos, em Jesus Sacramentado, toda força, coragem, ânimo e destemor de que precisamos.

Quando adoramos Jesus na Eucaristia, Ele nos injeta a salvação, purifica-nos e liberta-nos.

Que Jesus entre na sua casa e comece a reinar. Que o Santíssimo Sacramento se levante para abençoar o Brasil, o seu lar, seu casamento, seus filhos, sua maternidade e sua paternidade.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

CANSADOS, MAS FIÉIS

  • .

    "Irmãos, eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes: com toda a humildade e mansidão, suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor.

    Aplicai-vos em guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz.
    Há um só Corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos. Cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu. E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres. Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo, até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude". (ef. 4,1ss
  • terça-feira, 1 de novembro de 2011

    O homem novo em Jesus Cristo

    "Os discípulos de Cristo revestiram-se do homem novo, criado segundo Deus, na justiça e santidade da verdade" (Ef 4,24). "Livres da mentira (Ef 4,25), devem rejeitar toda a maldade, toda a mentira, todas as formas de hipocrisia, de inveja e maledicência" (1Pd 2,1) (CIC 2475).

    O homem novo em Jesus Cristo não é aquele que por Ele foi salvo, pois a salvação de Jesus é para todos, mas é aquele que, ao encontrar-se com o Senhor se reconhece como fraco e que depende de Jesus. O homem novo em Cristo é aquele que não deixa de sentir os impulsos da carne, mas sabe que o que é meramente carnal passa, por isso vai em busca das coisas do alto, das coisas de Deus. Sabe que precisa de algo que o mantenha vivo e o leve para a vida eterna, e este algo só pode ser Deus.
    O homem novo não elimina o homem velho, mas o enfraquece; o homem novo, naturalmente falando, é mais forte, por isso, quanto mais usado, melhor para que o velho se enfraqueça cada vez mais.
    A questão é que o velho é mais experiente nas coisas do mundo em que vivemos, principalmente em se tratando dos prazeres mundanos, por isso grita dentro de nós, enquanto que o novo fala baixinho.

    Pode-se dizer que a pessoa humana possui o desejo, a vontade e a liberdade. Neste caso, o desejo carnal seria a nossa concupiscência, a vontade seria a consciência, e a liberdade seria a ação. A concupiscência deseja algo, a consciência sabe o que é bom e o que não é. A liberdade seria justamente a ação feita para cada um dos lados. Aqui entra justamente o uso da liberdade de uma pessoa nova em Jesus e outra que ainda não deixa o novo agir.
    O ponto é justamente o encontro pessoal com Jesus que leva a pessoa a uma verdadeira contrição e um real desejo de mudança, de vida nova em Jesus. Mas o que seria esse encontro pessoal com Jesus?

    O Evangelho traz inúmeros encontros pessoais com o Senhor. Zaquel, Bartimeu, Maria Madalena, a própria profissão de fé de Pedro é prova disso. Todos estes encontros e muitos outros só aconteceram por causa de um reconhecimento do Senhorio de Jesus, ou seja, eles dependiam de Deus, pois eram fracos; e o melhor, reconheceram-se fracos. O próprio Paulo, de perseguidor, passou a defensor de Jesus e dos cristãos.
    O nosso homem novo em Jesus precisa ser fortalecido com os encontros pessoais com Ele. Na oração pessoal, na conversa com Jesus, na confissão, na Eucaristia.

    Todos estes e muitos outros são e devem ser encontros pessoais com Jesus, mas todos devem acontecer não somente como um cumprimento de tabela, mas com um verdadeiro reconhecimento de que o homem depende de Deus, precisa d'Ele.
    Nada disso é impossível, pois, como vimos, o homem foi criado pouco abaixo de Deus (cf. Sl 8,6) e, por isso, já temos a graça que é a vontade de Deus. A verdadeira conversão só se dará quando o homem, mesmo sabendo que é um ser livre, dotado de inteligência e vontade, reconhecer-se dependente de Deus, pois só Ele pode enchê-lo. Deus é eterno e todo o resto um dia vai passar.

    Como diz o catecismo, "livres da mentira, devem rejeitar toda a maldade, toda mentira, todas as formas de hipocrisia, de inveja e maledicência”, pois, como está no Gênesis, "Deus viu que tudo que havia criado era bom" (Gn 1,30), inclusive o homem e a mulher.

    O encontro pessoal com Jesus acontece não de forma estabelecida pelo homem, mas por Deus. O papel do homem é aceitar concretamente a sua condição de criatura dependente, até mesmo de fraco diante da grandiosa presença de Deus, e querer se encontrar com Jesus.
    Deus é muito simples e quer se relacionar com cada pessoa humana. Cabe à pessoa querer relacionar-se com Ele através de sua vida, sendo um verdadeiro testemunho de conversão e santidade.

    Padre Anderson Marçal

    segunda-feira, 31 de outubro de 2011

    Leve Jesus e o Espírito Santo a toda sua família

    “Um leão rugiu, quem não ficaria com medo? O Senhor Deus falou, quem não profetizaria?” (Am 3,8).

    Profetizar, aqui, não se trata de revelar o futuro, mas de transmitir o que o Senhor nos fala. O profeta é um instrumento de Deus para falar aos homens. Nós somos esses profetas. Você é um profeta de Deus dentro da sua casa, na sua comunidade, porque eles precisam saber dessa colheita que se aproxima.

    Sabendo que falta pouco tempo, você não pode brincar em serviço. Não podemos viver as atitudes e as práticas do joio, porque não o somos! Os da sua casa também não o são. Deus quer salvar não só você, mas você e toda a sua casa!

    Você quer perder alguém dos seus? Quem você escolheria para ser jogado no fogo? Nem Deus deseja isso. Por isso, Ele revela Seus segredos aos Seus servos. Você precisa levar Jesus e o Espírito Santo a cada pessoa da sua família. Essa é a receita para que você e sua casa sirvam ao Senhor. Precisamos pedir ao Espírito Santo sobre todos da nossa casa. Somente assim poderemos dizer:

    “Eu e minha casa servimos ao Senhor”.

    Deus o abençoe!

    sexta-feira, 28 de outubro de 2011

    A corrida do tempo

    Mais um dia passou e pra variar, parece que nada mudou. Fico olhando o tempo que parece correr desatento as minhas solicitudes e desejos. Parece que ele, o tempo, não percebe o quanto necessito de espaço; o quanto necessito que meus sonhos sejam em seu contexto, realizados.
    Fico quieto em meu canto imaginando o absurdo das coisas que fiz ontem, e ainda, o absurdo do tempo que perdi com coisas supérfluas e sem valor. Infelizmente, sou humano e por fim, sou pecador.
    Mais uma vez, preciso fechar os olhos para não deixar que o tempo corra demais, pois não posso perder tempo. Demorei demais para ouvir o chamado do Pai, mas sei que Ele entende meu tempo perdido e me dará mais tempo, se necessário for, para que eu possa me redimir de minhas culpas. Acho que pra variar nada mudou, mas me disponho a aceitar minha culpa diante a falta de possibilidades nas quais eu mesmo me fiz refém.
    Mais um dia passou, fico olhando da janela e percebo lá longe, bem longe, uma luz que brilha e reflete um novo dia. Parece querer me dizer para revestir-me do homem novo e, viver um novo dia acreditando que tudo é possível. Que meu tempo pode deixar de correr se eu me der tempo para acreditar.
    Mais um dia se passou e hoje, posso dizer: Senhor, obrigado por ter acreditado no meu tempo.

    Fomos selecionados para levar Deus às pessoas

    Nós vivemos tempos semelhantes aos de Noé:

    “O Senhor viu que a maldade do homem se multiplicava na terra: o dia todo, seu coração não fazia outra coisa senão conceber o mal, e o Senhor arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra. Afligiu-se com isto e disse: ‘Apagarei da superfície do solo o homem que criei, homem, animais grandes, animais pequenos e até os pássaros do céu, pois me arrependo de tê-los feito’. Mas Noé encontrou graça aos olhos do Senhor” (Gn 6,5-8).

    O coração de Deus estava ferido de íntima dor, mas Noé encontrou “graça” diante d'Ele! Não que ele fosse “bonzinho”, justo ou perfeito. Mas Deus o escolheu e o amou! Ele elaborou Seu plano contando com Noé. Você é um escolhido como Noé! Não por merecimento, mas por graça. Santo não é aquele que é perfeito, mas aquele que encontrou graça diante do Senhor, por isso foi escolhido.

    Entre várias flores, selecionamos algumas para fazer um ramalhete. Escolhemos essas porque encontraram graça diante dos nossos olhos. Entre outros, o Senhor nos selecionou. Se você foi o selecionado em sua casa, é porque Ele conta com você. Não somos mais que os outros, mas fomos selecionados para ser sal em nossa casa.

    Assim como Noé estava no meio de um povo corrompido, você também foi selecionado para estar no meio de pessoas que precisam de Deus; não para ser o diferente, mas para ser sal.

    Deus o abençoe!

    Monsenhor Jonas Abib
    Fundador da Comunidade Canção Nova

    quinta-feira, 27 de outubro de 2011

    Precisamos abrir-nos para a grande graça do Senhor

    Na Última Ceia, Jesus não apenas tomou o pão e disse: “Isto é o meu corpo, que é dado por vós” (Lc 22,19b), mas também: “Fazei isto em memória a mim” (Lc 22,19b). Jesus queria que aqueles apóstolos fizessem o que Ele fez. Portanto, já eram sacerdotes desde aquele momento. No dia da ressurreição, Cristo soprou sobre eles e, então, receberam o Espírito Santo. Imediatamente, Jesus disse: “A quem perdoardes os pecados, serão perdoados” (Jo 20,22). Eles receberam, como sacerdotes, também o poder de perdoar os pecados.

    Depois da ascensão de Jesus Cristo, os apóstolos vão para o Cenáculo, como o Senhor lhes ordena. Passam algum tempo orando junto com Maria, a Mãe de Jesus. No dia de Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado sobre eles e todos ficaram repletos dele (cf. At 2,1-4). Os mesmos apóstolos que na Última Ceia tinham recebido de Jesus a ordenação sacerdotal, foram os mesmos sobre os quais Cristo soprou depois da ressurreição, dizendo: “Então, soprou sobre eles e falou: ‘Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, serão perdoados; a quem os retiverdes, ficarão retidos” (Jo 20,22-23).

    No dia de Pentecostes, receberam algo novo. Porém, “dentro de poucos dias sereis batizados com o Espírito Santo” (At 1,5b)..

    Aqueles apóstolos – preparados por Jesus durante três anos e ordenados por Ele na Última Ceia – receberam no dia de Pentecostes a grande graça: o batismo no Espírito Santo. Isso nos vem dizer que todos nós precisamos do Espírito Santo. Temos de deixar as discussões e abrir-nos para a grande graça do Senhor, especialmente nestes tempos de grandes dificuldades que enfrentamos.

    Deus o abençoe!

    Monsenhor Jonas Abib
    Fundador da Comunidade Canção Nova

    quarta-feira, 26 de outubro de 2011

    Encerramento da Festa de Nossa Senhora das Vitórias, padroeira do Monte do Galo, em Carnaúba dos Dantas








    Com uma procissão pelas principais ruas de Carnaúba dos Dantas, romeiros, visitantes e devotos participam do encerramento da Festa de Nossa Senhora das Vitórias.

    Partindo da Igreja Matriz de São José em direção ao sopé do Monte do Galo, os féis de Santa Vitória se concentraram no bairro Dom José Adelino lotando a capela de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro e mais uma multidão de devotos que ficou nos arredores da capela onde foi celebrado a missa de encerramento da Festa.

    Ao final o padre pároco Valdick abençoou a todos e com o arriamento da Bandeira de Santa Vitória se deu por encerrada a festa religiosa.

    sexta-feira, 21 de outubro de 2011

    CAVALEIROS DE CRISTO DÁ SHOW NA PRAÇA CAETANO DANTAS



    A Banda Católica Cavaleiros de Cristo,voltou as atividades de Evangelização na cidade de carnauba dos Dantas e Região.
    Para levar a Banda para a sua cidade é só entrar em contato pelo telefone:(84)88423796 ou pelo nosso blog.

    Discernir os sinais dos tempos...

    Dizia Jesus à multidão: «Quando vedes levantar-se uma nuvem no poente, logo dizeis: ‘Vem chuva’; e assim acontece. E quando sopra o vento sul, dizeis: ‘Vai fazer muito calor’; e assim sucede. Hipócritas, se sabeis discernir o aspecto da terra e do céu, porque não sabeis discernir o tempo presente? Porque não julgais por vós mesmos o que é justo?». E acrescentou: «Quando fores com o teu adversário ao magistrado, esforça-te por te entenderes com ele no caminho, para que ele não te arraste ao juiz e o juiz te entregue ao oficial de justiça e o oficial de justiça te meta na prisão. Eu te digo: Não sairás de lá, enquanto não pagares o último centavo» (Lc 12, 54-59).
    É necessário ler os sinais dos tempos e agir em conformidade. Mas ter conhecimentos, sejam eles quais forem, só terão verdadeira importância se nos aproximarem dos outros, se nos mobilizarem para os irmãos. Assim, o verdadeiro conhecimento é aquele que nos congrega e nos compromete com os outros.

    quinta-feira, 20 de outubro de 2011

    É preciso investir “pesado” na oração

    Um dos diversos meios que o inimigo utiliza para entrar nas nossas casas e destruir nossas famílias é a televisão. Esse potente meio de comunicação, em quase sua totalidade, tem sido usado de maneira destrutiva. A maioria das pessoas não calcula o alcance do mal que a televisão pode causar, principalmente para os filhos que, desde crianças, convivem com uma sensualidade veiculada por programas televisivos e determinadas músicas.

    Tudo isso faz parte de um projeto do inimigo para atingir as nossas crianças, destruindo-as na alma, no coração. Nessa luta desleal, a nossa defesa está no Senhor, que fez o Céu e a Terra e que está presente na Eucaristia. É preciso ousadia para combater o inimigo, porque, do contrário, perderemos a posse do nosso lar, dos nossos lugares santos para ele.

    Quantos pais e mães lamentam dizendo: “Eu não sei mais o que fazer!”, e acabam “entregando os pontos”. Foram aos poucos perdendo o comando de sua casa para o inimigo, a ponto de não saberem mais como agir. Percebem que não têm mais o domínio, a direção do lar e nem do próprio casamento.

    É preciso investir “pesado” na oração e resgatar para Deus a família. Principalmente você, pai ou mãe, que já não sabe mais como educar os filhos. Não sabe quando dizer "sim" ou dizer "não", quando permitir ou negar. Em Jesus Eucarístico, você encontrará a força e a sabedoria para retomar a direção da sua casa.

    Deus o abençoe!

    Monsenhor Jonas Abib
    Fundador da Comunidade Canção Nova

    quarta-feira, 19 de outubro de 2011

    Hoje perguntamos: Qual a melhor maneira de ser feliz?

    Na cabeça dos jovens há muitas dúvidas e infelizmente essas dúvidas se deparam com a profanidade que o mundo impõe.
    Você jovem, que reluta contra as maledicência na vida imposto pelo mundo, aqui vai uma dica...
    Tenha Maria como espelho para sua vida:

    • Não relute em dizer sim a Deus;
    • Seja fiel ao desígnio de Deus em sua vida;
    • Busca sem cessar a obediência aos mandamentos de Deus;
    • Ame a Jesus.
    Assim você será feliz e terá muita paz em sua vida.
    Não seja enganado: Aceite, seja fiel, sejaobediente e ame.

    A Palavra de Deus sempre nos surpreende a cada vez que a lemos.

    “Muito mais felizes são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática”. (Lucas 11,28).

    Não basta apenas escutar a Palavra de Deus, precisamos aplicar esta Palavra em nossa vida através de nossas atitudes. Precisamos colocar em praticar o que diz a Palavra de Deus. O nosso problema é que nós escutamos a Palavra de Deus, mas depois a esquecemos e não praticamos.
    Sigamos a partir de hoje o exemplo da Virgem Maria, a modelo perfeita.

    A todos muita Paz e o Amor de Maria.

    terça-feira, 18 de outubro de 2011

    Não nos desfaçamos das armas do Espírito

    Não dê ouvidos ao que os outros dizem a respeito do dom de orar em línguas. Prometa reservar um tempo, todos os dias, para orar em línguas pela sua ressurreição, pela ressurreição dos seus. Repita para você mesmo:

    Eu preciso de ressurreição, por isso preciso orar na língua dos anjos. Eu necessito da língua no Espírito, para que esse orvalho recaia sobre mim, sobre todas as situações que me oprimem e angustiam. É o Senhor quem me dá a solução dos problemas insolúveis que eu enfrento.

    E lembre-se: “Aquele que fala em línguas edifica a si mesmo” (1Cor 14,4a).

    Quem ora em línguas ressuscita, reconstrói e edifica a si mesmo. Não nos desfaçamos das armas mais poderosas que temos. Tenho presenciado os efeitos maravilhosos desse orvalho do Espírito Santo sobre a vida das pessoas. Leia o testemunho de uma senhora:

    Muitas vitórias tenho conseguido no meu casamento com a oração em línguas. Diariamente, imponho as mãos sobre meu marido, dormindo. Oro por ele em línguas um longo tempo, pois sei das grandes responsabilidades que pesam sobre ele, causando-lhe um sono muito agitado. Mas tenho constatado que, quando oro em línguas por ele à noite, ele amanhece com outra disposição. O mesmo faço com meu filho, um jovem de 21 anos. Muitas vezes, vou ao seu quarto, entro bem devagarzinho, imponho-lhe as mãos e oro em línguas.

    Os jovens precisam de muita oração! Muitas vezes, palavras e conselhos não levam a nada. Mas esse orvalho que vem do Alto entra como ondas magnéticas naquele por quem oramos. E ali o divino acontece. Quando paramos de murmurar e começamos a orar, as situações mudam. A cada dia, portas se abrem para que oremos sempre mais em línguas!

    Deus o abençoe!

    Monsenhor Jonas Abib
    Fundador da Comunidade Canção Nova

    segunda-feira, 17 de outubro de 2011

    A Eucaristia tem resgatado as famílias

    Hoje a nossa defesa diante dos problemas que enfrentamos em nossa casa, com os filhos, com o casamento, com nossa família está na presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo, no Santíssimo Sacramento.

    Todas as quintas-feiras, na Canção Nova, vivemos um dia de adoração. Empunhamos o ostensório, como fez Clara de Assis, para que o Senhor derrote os inimigos que querem nos atingir e destruir nossas famílias, nossos filhos, nossos casamentos. Cada vez que fazemos isso, é uma guerra que estamos travando, uma batalha. Empunhamos o ostensório, levantamos o Santíssimo Sacramento, para que o próprio Cristo Jesus seja adorado e seja amado nesta Terra de Santa Cruz.

    Recebemos muitos testemunhos de todo Brasil, fruto dessas quintas-feiras de adoração. São curas, libertações, reconciliações, conversões, verdadeiros milagres que acontecem durante a adoração ao Santíssimo Sacramento.

    Através da adoração ao Santíssimo Sacramento, estamos resgatando famílias inteiras para Deus. Estamos resgatando os lugares santos, nossas famílias, que estavam sob a posse do inimigo e na mira de sua destruição.

    Deus o abençoe!

    Monsenhor Jonas Abib
    Fundador da Comunidade Canção Nova

    CENTENÁRIO DA “SANTA VITÓRIA”

    Neste ano de 2011, completam-se 100 anos, que a imagem de Nossa Senhora das Vitórias aportou às margens do rio Carnaúba, trazida das plagas da região Amazônica por Pedro Alberto Dantas. Aqui chegando, fixou sua residência na comunidade chamada Xique-Xique, por ser ali o berço de todos os “Albertos”. No decorrer dos anos e até 1928, os “Albertos” devotaram uma novena a Nossa Senhora no dia 25 de outubro, por ser aquela a data de nascimento do patriarca da família. Somente no ano de 1928, com a fundação do complexo do “Monte do Galo” (mesmo que precário), é que a imagem da “Santa Vitória” foi transferida para a capela construída no cimo do monte e também, a partir de então, recebeu a condição de ser sua padroeira. Reza a tradição oral, que os “Albertos”, por serem os iniciadores da devoção a Nossa Senhora das Vitórias, possuíam o direito de rezar a primeira novena da chamada “Festa de Outubro” e assim o fizeram por muitos anos...